Escola do Professor

Professor@s,

No ano de 2016, vivemos momentos de resistência às propostas governamentais que afetam diretamente a educação do nosso país. Foram períodos de luta contra a “lei da mordaça” e a Reforma do Ensino Médio, diante de posturas autoritárias que desrespeitaram e ainda desrespeitam a opinião e o movimento daqueles que pensam e militam na educação. O Sinpro foi protagonista, tanto nos atos políticos quanto nas manifestações e seminários em prol da categoria na perspectiva da construção de uma escola pública, laica, democrática e de qualidade para todos e, também, pela defesa dos direitos e conquistas sobre o lema: nenhum direito a menos!

A Escola do Professor apresenta sua programação de 2017, com um objetivo único: trazer para a categoria o que há de mais recente em suas discussões no âmbito pedagógico e político. Sendo assim, damos continuidade ao processo de Formação em Transpsicomotricidade Educacional. Em nossa Palavra do Mestre, homenageamos Lima Barreto, em sua face como cronista. Com Rodas de Conversas, objetivamos sensibilizar gestores e professores a tecer os fios de suas ações pedagógicas com o olhar para a experiência negra, lutas antirracistas e o chão da escola. Em abril, está prevista uma análise dos rumos da educação brasileira: Ensino Médio, para quê e para quem?

A presença das mulheres nas transformações ocorridas na cidade do Rio de Janeiro é outro tema de interesse que irá ao encontro da maioria de nossa categoria. Tendo como princípio atender a Educação Infantil e o Ensino Fundamental em busca de aprimoramento, apresentamos várias oficinas e um seminário. O Café Literário, com o tema Poesia sobre Poesia, traz um repertório de vários poetas com suas diferentes concepções do fazer poético.

Quanto aos cursos de línguas, além dos habituais, como: inglês, francês, espanhol e italiano, pretendemos, também, levar para a unidade da Barra, uma turma de alemão. Nossos cursos visam ao enriquecimento dos alunos em relação aos diferentes idiomas, capacitando-os a interagir com a diversidade cultural e linguística de cada um deles.

E como não poderia faltar, o Sindtour está com visitas guiadas para Petrópolis e Niterói, e também passeios pelo centro histórico da cidade do Rio de Janeiro. Se você quiser uma programação mais ousada, Vienga a Cuba conosotros! Uma viagem para um país único, rico em história, cultura, educação e com uma política instigante.

Lembrando Simone de Beauvoir: O presente não é um passado em potência, ele é o momento da escolha e da ação.

Vamos à luta!

A Diretoria